TRADUTOR

  • Email: vendas@diamanfer.com.br
  • Fones:55 (11) 4412-2778
    Claro (11) 97583-4684 / 99519-9981(WhatsApp)
    TIM (11) 98123–3993 / 98123–3938

Seis dicas comuns para lapidação, furação

1 – Especifique corretamente os rebolos

  1. Tenha antecipadamente em mente a qualidade desejada para o acabamento da borda do vidro. A partir dela consulte fabricantes das máquinas e de rebolos para determinação da melhor combinação.
  2. Rebolos de polimento são produzidos em série nas granulometrias #40, #60, #80, #120, #150 e #180 mesh, sendo este último com acabamento mais fino. Não é recomendável usar rebolo de grão fino logo após diamantado grosso, pois haverá maior desgaste do rebolo de polimento. Nesses casos, recomenda-se o uso de um grão intermediário, somente depois um mais fino.
  3. Evite misturar rebolos de fabricantes diferentes. Os rebolos são desenvolvidos em conjunto, sendo que cada rebolo é projetado em função de seu par, fazendo uma sequência de granulometria, estrutura e dureza para se obter o melhor acabamento ou redimento.
  4. Ao adquirir uma máquina no exterior, consulte-nos, pois somos a única fabricante nacional de rebolos e a Polivetro, que representamos, é fabricante de rebolos de polimento. Em alguns casos é necessário o desenvolvimento de ferramentas especiais e a indústria brasileira está preparada para esse tipo de necessidade.

2 – Lave com bastante água sua lapidadora, biseladora ou furadeira

Lave conforme o nível de utilização, pois o acúmulo de pó de vidro pode ocasionar falhas e manutenções corretivas. Siga nossa sugestão abaixo:

Uso diário e intensivo Uso diário, porém, com grandes interrupções Uso esporádico e pouco frequente
Lavar todos os dias ao final do expediente Lavar Às terças, quintas e sextas Lavar todas as sextas-feiras

Caso a empresa tenha expediente também no sábado, substituir as lavagens das sextas-feiras pelos sábados.

3 – Garanta a refrigeração adequada

  1. O contato dos rebolos (diamantados ou de polimento) com a água precisa ocorrer um pouco antes do ponto de contato entre o rebolo e o vidro. Alguns equipamentos exigem que se faça essa regulagem manualmente.
  2. Fique atento a possíveis falhas na bomba de água. Queda de tensão elétrica pode ser uma das causas.
  3. Podem ocorrer bolhas de ar no cano de refrigeração. Examine essa possibilidade caso suspeitar de algum problema.
  4. Pode ocorrer obstrução dos canos de refrigeração com pó de vidro. Verifique constantemente e corrija o problema com vareta de metal ou bico de ar.
  5. Substituir as mangueiras quando estiverem endurecidas ou com pouca vazão de água.
  6. Troque a água regularmente. Quanto mais fria e limpa, refrigera melhor.
  7. No caso de grande quantidade de lapidadoras e biseladoras, uma unidade de tratamento automática pode ser a melhor escolha.
  8. Se houver lapidação de vidros laminados é preciso impedir que os pedaços de PVB que se soltam nesse tipo de lapidação cheguem à mangueira de resfriamento. Utilize uma tela no retorno da água para o tanque da máquina e limpe-a constantemente.

4 – Faça manutenção preventiva básica dos equipamentos

  1. Lubrifique as engraxadeiras e todos os componentes recomendados, segundo o manual do fabricante do equipamento.
  2. Cuide do mandril abaixo do rebolo, incluindo a parte mecânica e a eletrônica.
  3. Centralize bem os rebolos.
  4. Retire periodicamente os rebolos e limpe as flanges.

5 – Regule adequadamente a velocidade de avanço e pressão

  1. Embora seja possível a criação de uma tabela que indique a velocidade ideal de avanço da máquina para cada situação, normalmente o mercado trabalha intuitivamente nesse processo. Deve-se buscar o melhor custo-benefício de acordo com o grau de exigência dos clientes, seguindo-se o esquema que se encontra neste site.
  2. Lembre-se de que, nos casos de bisotês, como existe uma maior camada de vidro a ser retirada, a velocidade de avanço deve ser reduzida ainda mais, se comparada com as lapidações simples de bordas.

6 – Utilize a rotação adequada para o equipamento

Algumas canteadoras e outros tipos de equipamentos necessitam que se reduza a velocidade ao se trabalhar o polimento. Verifique sempre o manual dos equipamentos sobre esse assunto.
Se os cuidados básicos não forem tomados, assim como um pneu de automóvel, os rebolos de lapidação ou de polimento podem se consumir em até um quarto de suas vidas úteis.

0 Comments


Would you like to share your thoughts?

Would you like to share your thoughts?

Deixe uma resposta

Diamanfer - Ferramentas Técnicas LTDA. | Estrada Municipal Masakasu Hayashida, 1405 | Bairro Itapetinga - Atibaia - SP